Seguro Riscos Cibernéticos: Como Funciona

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Seguro Riscos Cibernéticos

O mundo está passando por uma forte transformação digital, e isso acontece todos os dias. Várias tecnologias surgem e se integram para promover rapidez, praticidade e agilidade, mas nem sempre garantem a segurança digital robusta e proativa, necessária para proteger os ativos reputacionais e a conformidade perante os dispositivos legais. Afinal, o erro humano pode acontecer, a tecnologia pode falhar, as vulnerabilidades de softwares podem ser exploradas por pessoas mal-intencionadas conhecidas como atacantes cibernéticos.

O volume de dados em tratamento, sejam corporativos ou pessoais, cresce de maneira exponencial a cada dia. E o acesso a este banco de dados, é desejado por atacantes cibernéticos que são “profissionais” que atuam de forma ilegal dedicados a desenvolver vários códigos maliciosos, com várias engenharias e nomenclaturas para corromper estes bancos de dados, as informações em tratamento, causando prejuízos financeiros, interrupção da continuidade de negócios.

Hoje iremos falar sobre o ambiente de risco do cenário atual, as principais consequências de um ataque cibernético e sobre uma solução para mitigar os eventos que ocasionem incidentes de segurança da informação e dados: o Seguro Riscos Cibernéticos.

O Risco Cibernético no Ambiente Corporativo

Atualmente os dados são um dos maiores ativos das empresas. Com o advento da tecnologia e o aumento do processamento dos mesmos sua exposição a riscos tem aumentado bastante.

Os dados processados pela empresa não se restringem apenas aos de sua propriedade, mas também e principalmente os dados de terceiros (clientes, fornecedores e parceiros de negócios, por exemplo).

Assim sendo cada vez mais, esses ativos tem se tornado alvo de cibercriminosos que podem usar os mesmos para práticas ilegais, como:

  • Venda a outros cibercriminosos;
  • Extorsão;
  • Espionagem Industrial;
  • Fraude financeira, entre outras.

O ambiente e política de segurança da informação (ou a falta dela) podem facilitar esses ataques, que podem ocorrer em eventos como:

  • Roubo físico ou virtual de dados por funcionário desonestos;
  • Envio errôneo de dados, perda de hardware (pendrive, por exemplo) e phising, por funcionários negligentes;
  • Hacktivismo e Cibercrimes por parte de organizações de hackers;
  • Falhas em sistemas externos, tais como cloud, data centers e sistemas de gestão de terceiros.

Além disso, um ponto importante é que, com a pandemia de COVID-19 e a migração da operação de diversas empresas para o modelo home office, os ataques cibernéticos em todo o mundo aumentaram cerca de 475%!

Esse aumento exponencial se deve principalmente devido ao fato de que muitas redes e equipamentos domésticos dos funcionários em home office, não contam com a proteção adequada.

Quais as principais consequências de um Ataque Cibernético?

Um Ataque Cibernético pode gerar desde pequenas consequências, como instabilidade de sistemas e queda de website corporativo, até problemas mais graves. No mundo todo esses problemas estão relacionados a:

  • Interrupção completa da rede e sistemas e consequentemente paralisação das operações de empresas;
  • Sequestro de dados, com exigência de pagamento de extorsão (ramsoware);
  • Fraude financeira;
  • Captura, exposição ou venda de dados sigilosos, como plano de negócios e estratégia.

Como se preparar?

Para atenuar e mitigar os riscos cibernéticos no seu desktop pessoal e nos seus dispositivos móveis pessoais, é fundamental evitar clicar em qualquer link inclusive recebido nos smartphones e ter um licenciamento de antivírus e firewall devidamente instalados e atualizados.

Para atenuar e mitigar os riscos cibernéticos nas redes das empresas e instituições públicas, apenas as boas práticas e o antivírus corporativo são  insuficientes pois, as empresas e instituições são alvo contínuo de campanhas de phishing, ransomware, ataques direcionados e demais ameaças maliciosas em massa, que visam o sequestro de informações, roubo de dados, roubo de credenciais,  seja para apenas causar o prejuízo à empresa ou instituição, ou então para promover extorsão exigindo pagamento de valores.

Agora na era digital, é fundamental que as empresas e instituições independentemente do porte, invistam fortemente em:

  • Tecnologia Proativa, para contenção de ameaças cibernéticas;
  • Processos Adequados, para estabelecer diretrizes corretas;
  • Pessoas, por meio da capacitação para mitigar o erro humano e;
  •  Coberturas de Seguro Cibernético para garantir o restabelecimento do negócio quando perturbado, fazer a reposição de perdas ocasionadas por lucro cessante, por custos judiciais, perícia forense, por tentativa de recuperação e restauração de dados que eventualmente tenham sido sequestrados por meio de ransomware, etc, e ainda, para respaldar a sua empresa ou instituição perante a clientes, fornecedores, parceiros, e principalmente respaldar perante a legislação inclusive de proteção de dados pessoais, LGPD e GDPR, oferecendo cobertura para sanções e multas que eventualmente sejam aplicadas por parte de agências reguladoras ou de proteção de consumidores.

Seguro Riscos Cibernéticos como forma de mitigar as consequências de um ataque

Além das medidas protecionais tradicionais, tais como antivírus, firewall, backup,criptografia de dados sensíveis e a implementação de uma política de segurança da informação eficiente, as empresas podem contar com o Seguro Riscos Cibernético: uma cobertura abrangente que corresponde a mitigação das consequência de um ataque hacker e que atual em 3 frentes, são elas:

  • Resposta rápida ao incidente: com uma assistência 24/7, realizada por uma empresa especializada em segurança da informação e gerenciamento de risco, a assistência do Seguro Riscos Cibernéticos ajuda a empresa a responder de forma rápida e efetiva o ataque, evitando que o mesmo gere prejuízos maiores;
  • Prejuízos causados a empresa, pelo ataque: O seguro cobre os prejuízos diretos causados a operação da empresa pelo ataque hacker, com exceção de fraude financeira. Os prejuízos diretos, englobam por exemplo, custos de interrupção de rede, custos com recuperação de dados eletrônicos, custos de restituição da imagem e eventuais despesas de defesa e sansões administrativas.
  • Prejuízos decorrentes da exposição de dados de terceiros: Despesas decorrentes de eventuais processos movidos contra a organização por parte de terceiros que tiveram seus dados expostos durante um ataque hacker ou incidente da informação e ainda, multas e penalidades decorrentes de infrações a legislações de proteção de dados pessoais, tais como a LGPD no Brasil e GDPR na Europa.

Além disso, o Seguro Risco Cibernético conta com diversos benefícios para a empresa segurada, que visam principalmente prevenir incidentes e/ou fortalecer a política de segurança atual, os principais benefícios adicionais são:

  • Techguard Shield: Plataforma de treinamento de colaboradores em Segurança da Informação Apólices com Prêmio acima de U$5 mil.
  • Techguard Vulnerability Scan: Scanner de vulnerabilidade de máquinas na rede Apólices com prêmio acima de U$5 mil.

Se sua empresa tem interesse em saber mais sobre o Seguro Riscos Cibernéticos, fale com a Segmental Corretora! Basta clicar aqui.